Barómetro Standvirtual | Importação sobe +10,8% em junho face ao período homólogo do ano anterior. Mas diminui face ao 1º semestre de 2023

Barómetro Standvirtual Mercado de Usados, oferta de ligeiros de passageiros aumenta +24% em outubro face ao ano passado

O Standvirtual realizou um webinar para apresentar o barómetro do mercado automóvel. O evento online contou com o contributo de Ricardo Lotra (Sales Manager da MG Portugal) e Ricardo Oliveira (Fundador da WorldShopper), além de Maria Neffe (Dep. Económico Estatístico da ACAP), Daniel Rocha (Diretor de Estudos e Planeamento do Standvirtual), Nuno C. Branco (Diretor Geral do Standvirtual) e Pedro Soares (Diretor Comercial do Standvirtual). Este webinar teve como principal objetivo, divulgar os números mais dinâmicos verificados em junho de 2024 e analisar temas de mercado.

Ricardo Oliveira, Fundador da WorldShopper, destaca que “A taxa aduaneira é uma medida um pouco protecionista. É possível que não haja grandes alterações de preços num curto prazo, mas também a longo prazo temos de considerar que há fabricantes chineses que estão a preparar a produção na Europa e que, portanto, estará isenta deste tipo de taxas aduaneiras. Relativamente ao fenómeno da paridade de preços trata-se de um acontecimento progressivo, não é uma coisa que vá acontecer no final de 2026 início de 2027, é gradual e isto tanto nos automóveis novos como nos usados. Procurar soluções no mercado de usados como este está hoje em dia, em que existe uma redução acentuada dos preços, e consequentemente, uma redução mais intensa dos valores residuais transpõe uma grande oportunidade para os comerciantes de usados”.

“Quando olhamos para as matrículas dos carros elétricos, estamos a falar que no top 10 deste ano só temos uma marca generalista lá, o resto são todas marcas premium. Portanto, nós no mercado de usados agarrarmos num carro de, por exemplo, 100.000 mil euros e ao fim de três anos ao tentarmos colocá-lo no mercado, a depreciação não é igual à mesma que temos num carro de segmento B. A depreciação de carros deste valor é completamente diferente. Enquanto fabricantes europeus existe uma especificidade de mercado, por outro lado para as marcas chinesas o nível de equipamento está fechado independentemente do mercado ou continente em que está inserido e isto ao contrário de nós, dá-lhes uma capacidade de negociar gigante”, refere Ricardo Lotra, Sales Manager da MG Portugal.

A dinâmica de mercado continua negativa em junho (-7%) em relação ao mesmo mês de 2023. Pela primeira vez, desde de outubro de 2022 a oferta de usados apresenta valores negativos (-1%). Adicionalmente, é possível observar uma constante diminuição da procura até junho (-8%), sendo um dos melhores meses desde o início de 2024.

  • No mês de junho mantém-se uma dinâmica de mercado negativa (-7%) relativamente ao período homólogo de 2023. A oferta apresenta um ligeiro decréscimo face a junho de 2023 (-1%), com a procura a diminuir também -8% em relação ao período homólogo.
  • A oferta aumenta nos carros acima dos 30.000€ (+7%) e permanece nos veículos abaixo de 15.000€. No entanto, a oferta diminui nos automóveis entre 15.000€ a 30.000€ (-3%). Já a procura sobe apenas nos carros entre 15.000€ a 30.000€ (+2%). Nos veículos com valores abaixo dos 15.000€ a procura apresenta um decréscimo de -11% e nos automóveis acima dos 30.000€ revela uma diminuição de -4%.
  • A transferência de propriedade de ligeiros de passageiros registou uma diminuição de -2,3% em maio de 2024 face ao mês homólogo de 2023, voltando a mostrar uma queda após o início de uma possível tendência positiva no mês de abril deste ano. Apresenta também uma diminuição de -6,6% em comparação com maio de 2019. Relativamente aos primeiros cinco meses de 2024, observa-se um aumento de +5,6% em relação ao mesmo intervalo de tempo do ano passado.
  • No que diz respeito aos veículos importados (ligeiros de passageiros), existe um aumento em junho face ao mesmo mês de 2023 (+10,8%) e um crescimento de +44,7% em relação ao mesmo período de 2019. Por outro lado, é possível verificar ainda um decréscimo de -10,4% de janeiro a junho de 2024, comparativamente ao primeiro semestre do ano anterior. Valores que podem estar relacionados com a maior oferta de carros novos que levam a mais unidades disponíveis no mercado dos usados e uma diminuição da importação.
  • O preço médio praticado pelos vendedores profissionais, que vinha a subir progressivamente, sobretudo desde maio/junho de 2023, apresenta um ligeiro crescimento, alcançando os 24.200€. No entanto, ainda representa um aumento de cerca de +1,9% do preço face a junho de 2023, quando o valor médio se fixava em 23.750€.
  • De acordo com os dados fornecidos pela BCA, relativos aos leilões, os preços demonstram uma queda no comércio em junho, em relação ao mês anterior. No entanto, aumentam ligeiramente no retalho face a maio de 2024.
  • Segundo dados da ACAP, em junho regista-se um decréscimo de -4,7% no total do mercado automóvel (novos) face ao mesmo mês de 2023. No acumulado do primeiro semestre de 2024, há um crescimento de +7,8%. As energias alternativas (veículos eletrificados e híbridos GPL) representaram cerca de 50% do mercado total de ligeiros em junho de 2024, valores superiores face a junho de 2023 em que alcançavam apenas 44% do total de ligeiros de passageiros novos.

#anecrarevista #mercadousados #standvirtual #olxgroup #anecra #atualidade #comprarcarro